Arquivo da tag: Wilson Batista

Barraco, favela e zinco

Padrão

 Dando continuidade ao assunto imagem e representações da favela. O post de hoje traz dois sambas de Wilson Batista (foto): “Mundo de zinco” e “Mundo de madeira”.

“Mundo de zinco” é um elogio a Mangueira. Foi composto em 1951, em  parceria com Antônio Nássara e gravado por Jorge Goulart. Em 1977, foi regravado pelo  grupo vocal MPB-4 no LP “Antologias volume 2”.

“Aquele mundo de zinco que é mangueira
Desperta com o apito do trem
Uma cabrocha, uma esteira
Um barracão de madeira”

Já “Mundo de Madeira”, foi gravado em 1955. O samba é de Wilson Batista com Jorge de Castro.

Lá, lá na barreira do pasto
Eu também tenho um barracão
Pra repousar meu casco
Lá, lá na barreira do pasto
Eu também tenho um barracão
Pra repousar meu casco

Lata de banha furada / É fogão
Barril serrado no meio / É banheira
Luz da Light / É lampião
Tudo é diferente
Naquele mundo de madeira

Lá, lá na barreira do pasto
Eu também tenho um barracão
Pra repousar meu casco
Lá, lá na barreira do pasto
Eu também tenho um barracão
Pra repousar meu casco

Anúncios